Afinal, para onde vão os impostos que pagamos?

Todo ano, determinada porcentagem do seu salário é destinado ao cumprimento de impostos. Essas cobranças estão divididas em categorias e representam um total anual interessante para o país. O que muita gente ainda não sabe é o que acontece com esse total arrecadado todo ano.

De antemão, podemos adiantar que cada imposto renda uma finalidade diferente, dependendo diretamente dos órgãos responsáveis pela cobrança do mesmo. Veja a seguir para onde vai os impostos que pagamos:

Os impostos são taxas cobradas em cima de valores tributáveis ou em prol de uma prestação de um serviço. Essa cobrança está presente o ano inteiro, seja na hora de comprar um veiculo, de receber um prêmio da lotérica ou até em transitar por alguns lugares como é o caso das unidades de pedágio.

Como mencionado nos parágrafos anteriores, cada imposto funciona com uma finalidade diferente e o dinheiro arrecadado é dividido em porcentagens. Essa divisão fica direcionado aos órgãos cobradores, empresas e ao benefício do próprio contribuinte, uma vez que parte arrecada é destinada a manutenção de serviços e melhorias públicas.

Vamos falar abaixo sobre alguns dos impostos mais comuns e como funciona a divisão do total arrecadado anualmente.

IPVA 

O Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é um dos impostos cobrados por quem possui um veículo no país, além de ser a taxa mais alta, a mesma também é influenciada pela economia de cada estado.

De acordo com o que está previsto para o pagamento do IPVA 2020metade do valor arrecado é destinado ao Estado, para fins de manutenção do serviço público e a outra metade para os órgãos sobradores.

A porcentagem destinada a manutenção de serviços públicos diz respeito a obras nas estradas, implantação de serviços eletrônicos, entre outras atividades semelhantes.

IPTU

Outra taxa cobrado pelo governo que é obrigatória e anual é o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Esse valor é referente a propriedade de imóveis, seja residencial ou comercial.

O IPTU será direcionado ao depósito de Caixa única, uma conta na qual os impostos arrecadados são colocados para posteriormente serem subdivididos em suas categorias.

De acordo com a legislação, o valor total do IPTU deve ser utilizado para benefício dos municípios em questão, como por exemplo, instalação e manutenção da iluminação local, obras para ruas esburacadas, falta de recolhimento do lixo ou saneamento básico, entre outras situações que podem caracterizar um problema social recorrente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *